Menu fechado

Uber tem vitória na Califórnia em plebiscito sobre vínculo de motoristas

A batalha dos motoristas de aplicativos como Uber, Lyft, entre outros, para serem reconhecidos como trabalhadores formais dessas empresas ficou mais difícil. As companhias que comandam os apps comemoram uma enorme vitória após moradores da Califórnia, sede das empresas, decidirem que os motoristas não devem ter vínculo empregatício.

Isso foi decidido através de uma votação pública realizada ontem (3). A Proposition 22 questionava se empresas de aplicativos deveriam ou não ser excluídas de uma nova lei trabalhista que força com que novos negócios tenham que registrar os “colaboradores” como empregados e, assim, arcar com os benefícios mínimos garantidos pela lei.

Para exemplificar, é como se houvesse uma votação no Brasil para decidir se as empresas devem ou não registrar os motoristas das plataformas no regime CLT. Os condutores teriam horário fixo para trabalhar (sem ultrapassar uma jornada de horas máximas), salário mínimo, férias, 13º salário, entre outros benefícios. Essa, aliás, é uma discussão recorrente por aqui.

Para Uber, Lyft e outras empresas do ramo, isso seria um golpe duro nos negócios – para dizer o mínimo. As companhias dificilmente conseguiriam manter suas operações do jeito que estão caso fossem obrigadas a arcar com um passivo enorme relacionado aos custos trabalhistas.

Reportagem Original


Caso ainda não conheça nossa comunidade, o Mundo Uber tem um fórum onde os membros podem interagir e postar dicas e dúvidas para os demais motoristas de aplicativo. Para acessar o fórum, é bem simples, basta clicar nesse link:
https://mundouber.com/forum/

0 0 vote
Article Rating

Deixe uma resposta

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Pular para a barra de ferramentas