Menu fechado

O Sol da Caparica | Mishlawi à boleia de Uber Driver | MHD

Numa noite quase dedicada ao Hip-Hop, Mishlawi foi um dos artistas a subir a palco no quarto dia d’O Sol da Caparica 2022.

Apesar de o palco principal d’O Sol da Caparica ter sido inaugurado no quarto dia por António Zambujo e Mafalda Veiga, foi o Hip-Hop o estilo que mais dominou a noite da Margem Sul. Após T-Rex e Bispo terem feito as honras da casa, dando o mote para um fim de dia ritmado, chegava a vez de Mishlawi entrar em cena e dar continuidade à festa do Rap, desta vez em inglês.

Tarik Mishlawi nasceu nos Estados Unidos, mas aos 10 anos veio viver para Cascais, tomando Portugal como seu. Apesar de cantar somente na sua língua materna, Mishlawi foi já considerado ‘A Revelação do Hip-Hop Português’. O artista internacional tornou-se conhecido após Richie Campbell ter visto um dos seus vídeos no Youtube e o ter convidado a fazer parte da Bridgetown, uma editora portuguesa. Hoje, Mishlawi é uma jovem promessa do panorama nacional.

Aproveitando a multidão que se concentrou à volta do palco principal do festival para assistir ao concerto de Bispo, Mishlawi apresentou-se n’O Sol da Caparica rodeado por uma plateia bastante composta e deveras juvenil. Adotando um estilo simples e descontraído, o cantor fez questão de relembrar o início do seu percurso e entrou em cena ao som de All Night (2016), a sua primeira canção gravada profissionalmente e que o tornou conhecido.

Apesar de o jovem rapper norte-americano andar a pisar palcos há pouco menos de uma década, existem duas eras principais da sua carreira. Pode-se afirmar que há um Mishlawi antes de ter lançado o tema Uber Driver (2019) e um Mishlawi após o sucesso alcançado pela dita canção. O próprio cantor tem consciência deste facto e em palco agradeceu aos fãs que acompanham o seu trabalho desde o início da sua carreira.

Veja também:  [Vídeo] UBER EATS AGORA SIM VALE A PENA RODA
Foto de Jéssica Rodrigues © MHD

Apesar de se ter apresentado n’O Sol da Caparica como um cantor independente, foi através da Bridgetown que Mishlawi aprendeu muito sobre a indústria da música. Mesmo após ter abandonado a editora que o lançou em Portugal, o cantor não esquece a sua gratidão para com os seus ex-colegas e fez questão de mencionar isso mesmo em palco, pedindo um forte aplauso para artistas como Richie Campbell, Plutónio e Dj Dadda.

Com um repertório diversificado, o concerto de Mishlawi seguiu com a interpretação de temas mais antigos do rapper de Cascais, como Boohoo (2016), Always on My Mind (2016) e Ignore (2017). Mas como não poderia deixar de ser, o espetáculo centrou-se nas canções mais recentes incluídas no seu único álbum, ‘Solitaire’. Entre as músicas interpretadas, o destaque vai, obviamente, para Uber Driver (2019), mas também Rain (2019) e Win Some Lose Some (2019).

Apesar de ser conhecido pela sua atraente voz, Mishlawi não conseguiu atingir o memorável concerto protagonizado na edição de 2019 d’O Sol da Caparica. A sua energia não foi suficiente para agarrar o público durante os cinquenta minutos de concerto, contrastando com espetáculos anteriormente realizados.

Ainda assim, destacou-se a simpatia de Mishlawi que chegou mesmo a parar o seu próprio concerto para distribuir águas ao seu público, após uma jovem fã se ter sentido mal. Um pequeno gesto que marcou a diferença numa noite em que o palco principal fez uma ode ao Hip-Hop.

Assististe ao concerto de Mishlawi? Qual a tua música preferida?

https://platform.twitter.com/widgets.jshttps://platform.instagram.com/en_US/embeds.js

Reportagem Original


Caso ainda não conheça nossa comunidade, o Mundo Uber tem um fórum onde os membros podem interagir e postar dicas e dúvidas para os demais motoristas de aplicativo. Para acessar o fórum, é bem simples, basta clicar nesse link:
https://mundouber.com/forum/

0 0 votes
Article Rating

Deixe uma resposta

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x