Menu fechado

Motorista de aplicativo joga passageira de dentro do carro


As partes envolvidas foram levadas para a Delegacia e o motorista foi responsabilizado por lesão corporal dolosa 

Uma estudante de 20 anos foi empurrada de dentro de um carro de aplicativo na avenida Laura Pinheiro Maia, após um impasse no pagamento da corrida solicitada. Por conta da queda, alguns arranhões ficaram no corpo da passageira. O caso aconteceu na noite da quarta-feira, 09, por volta das 19h50.

Segundo a jovem, ela fez o pedido de transporte pelo aplicativo e informou que o local de saída era a rua Santa Maria, no bairro Centenário, até a rua S-23, no bairro Senador Hélio Campos, mas não havia a opção da rua onde pretendia ir. O destino final é a casa de seu pai, onde buscaria a pensão, quantia suficiente para pagar a corrida, além de estar com cartão bancário, o qual usaria para pagar o motorista.

De acordo com a estudante, como o aplicativo não marcava a rua da casa de seu pai, acabou marcando apenas o bairro, mas que quando entrou no carro, fez questão de informar sobre o trajeto, mas no caminho o condutor se exaltou e não quis deixar a jovem na rua S-23 e disse que iria deixá-la na rua avenida Laura Pinheiro Maia, local que estava marcado no aplicativo.

Quando chegaram à referida avenida, o motorista ressaltou que gostaria de receber o pagamento da corrida em dinheiro, valor que daria um pouco mais de R$ 8,00, porém, a vítima não aceitou a proposta e insistiu para ser levada à casa do pai, onde receberia a pensão e pagaria em dinheiro, uma vez que, conforme a estudante, o condutor declarou que não tinha como receber em cartão. Além disso, a passageira afirmou que não conhecia aquela área da cidade e estava com medo.

Veja também:  Em estreia na bolsa de NY, Uber fecha em queda de 7,62%

Diante da discussão e da incerteza quanto à forma de pagamento, a jovem ainda afirmou que o motorista abriu a porta do carro e com uso de força a empurrou, chegando a rasgar sua blusa e deixar sua barriga à mostra, resultando em escoriações na coxa esquerda.

O OUTRO LADO – O motorista também deu sua versão dos fatos e informou que o aplicativo não marcava a rua S-23, onde a passageira gostaria de ficar, e resolveu deixá-la na rua Laura Pinheiro Maia por entender que ela não tinha dinheiro para efetuar o pagamento da corrida. Confirmou que realmente empurrou a estudante para que saísse de dentro de seu carro e depois disso foi embora.

Diante dos fatos, as partes envolvidas na ocorrência foram levadas para a Delegacia, a fim de que a autoridade policial tomasse as providências previstas em lei. Após os procedimentos e as oitivas, o motorista foi responsabilizado por lesão corporal dolosa e assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) antes de ser liberado da Unidade Policial. Ele poderá responder judicialmente pela conduta. (J.B)

Reportagem Original


Caso ainda não conheça nossa comunidade, o Mundo Uber tem um fórum onde os membros podem interagir e postar dicas e dúvidas para os demais motoristas de aplicativo. Para acessar o fórum, é bem simples, basta clicar nesse link:
https://mundouber.com/forum/

Deixe uma resposta

Pular para a barra de ferramentas