Menu fechado

Motorista de aplicativo foi morto em crime passional; suspeito é identificado

O motorista de aplicativo Rafael Baron, 24 anos, morto com dois tiros na noite de ontem (13) foi vítima de crime passional, segundo informa a Polícia Civil. O GOI (Grupo de Operações e Investigações) já elucidou o caso, com identificação do suspeito, mas ainda não forneceu mais detalhes.

A primeira linha de investigação era latrocínio, mas a tese foi descartada no decorrer da investigação. A namorada do suspeito foi ouvida como testemunha no caso. Logo mais, às 14h30, uma coletiva à imprensa vai repassar detalhes sobre a apuração.

Conforme informações do boletim de ocorrência, a vítima foi chamada para uma corrida e foi pegar o suposto passageiro no condomínio Reinaldo Buzaneli, na Rua Claudio Coutinho, no bairro Campo Nobre. Quando chegou ao local, o motorista foi abordado por um homem.

O suspeito disparou dois tiros contra a vítima com o carro em movimento. Os disparos atingiram o pescoço e o braço da motorista. O carro dele somente parou depois de bater em outros veículos estacionados.

Baron prestava serviço para o aplicativo de corrida 99. A assessoria informou que ele está cadastrado, mas ainda está atualizando o cadastro dele. Em nota, a empresa divulgou que se solidariza com a família e está acompanhando o caso.

Reportagem Original

Veja também:  Promessa brasileira que trabalha como Uber no EUA sonha com título mundial de jiu-jitsu

Deixe uma resposta

Pular para a barra de ferramentas