Menu fechado

Justia condena Uber a indenizar usuria que sofreu danos morais durante corrida

Sem carteira assinada! STJ define que motoristas de Uber no so vinculados empresa

Bastante popular no Brasil, a Uber se tornou alvo da insatisfação de muitos usuários nos últimos meses, especialmente pelo surgimento de problemas na plataforma relacionados com a indisponibilidade de veículos e demora para conseguir uma viagem, reclamações que contribuíram para que que a empresa aumentasse a taxa de lucro de seus colaboradores.

Contudo, infelizmente essa não é a única polêmica envolvendo a empresa, que recentemente perdeu mais um processo, sendo esse movido por uma passageira que alegou ter sofrido danos morais durante uma viagem feita pelo aplicativo.

Uber


Curiosidade
17 Ago

Uber e 99: mudan


Android
27 Jul

Nesta semana o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) condenou a empresa a pagar uma indenização de R$ 4 mil por danos morais a uma usuária que foi mantida presa no veículo de um motorista parceiro da Uber e conduzida até à Delegacia de Polícia contra sua vontade.

Essa não é a primeira vez que a empresa é condenada a pagar uma indenização aos usuários do serviço, sendo que no último mês a Uber também perdeu o processo e foi condenada pela 22ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo a indenizar em R$ 16 mil um casal de idosos agredidos por um motorista parceiro da plataforma.


O caso aconteceu após a passageira selecionar erroneamente no aplicativo a opção para pagamento no cartão de crédito e ao término da corrida sugerir pagar em espécie, solicitando ao motorista que postergasse o pagamento para a próxima corrida, recurso que está disponível no serviço e pode ser usado pelos clientes.

Indignado, o condutor travou as portas do automóvel e seguiu até à delegacia mais próxima para registrar um boletim de ocorrência, sendo relatado pela mulher que durante o trajeto o motorista proferiu diversas ofensas contra ela. Segundo informações, a vítima tentou contato com o suporte do aplicativo para resolver a questão, mas ao que tudo indica, a orientação foi para que não registrasse o BO.

Veja também:  PAGA MEJOR UBER O PEDIDOS YA? Sin spoiler

Uber recorreu da deciso

A Uber recorreu da decisão em segunda instância alegando que o comportamento empregado pelo parceiro da plataforma durante a corrida não compactua com o que está previsto nas diretrizes da empresa, porém o recurso foi negado e a condenação mantida pela 2º Turma Recursal dos Juizados Especiais do Distrito Federal, que divulgou o seguinte parecer:

“Sendo assim, a recorrente é parte legítima, na medida em que aparece como garantidora do bom atendimento ao consumidor, que procura os serviços da plataforma em razão do bom atendimento prestado, em razão da confiança que deposita nesta.”.

Diferentemente do caso anterior, neste a Uber foi condenada a pagar R$ 4 mil para a usuária, que entrou requerendo uma indenização de R$ 30 mil por danos morais.

Uber

Desenvolvedor: Uber Technologies, Inc.

Grátis – oferece compras no app

Tamanho: Varia de acordo com a plataforma

Você usa os serviços da Uber? Teve algum problema com a empresa? Conta pra gente, comente!

Artigo Original

0 0 votes
Article Rating

Deixe uma resposta

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x