Menu fechado

Apps como Airbnb e Uber podem acabar com a festa do consumo dos Millenials

Há alguns anos, durante uma viagem de trabalho em Los Angeles, chamei um Uber para um passeio pela cidade durante a hora do rush. Eu sabia que seria uma longa viagem e me preparei para desembolsar mais de US$ 60 ou US$ 70.

Em vez disso, o aplicativo informou um preço que me deixou de queixo caído: US$ 16.

Experiências como essas eram comuns durante o período entre 2012 até o início de 2020, quando muitas das atividades diárias de uma cidade grande estavam discretamente subsidiadas por capitalistas ricos do Vale do Silício.

Coletivamente, pegamos milhões de viagens baratas de Uber e Lyft, nos deslocando como a alta renda enquanto dividíamos a conta com os investidores dessas empresas.

Mergulhamos a MoviePass na falência tirando proveito de seu negócio de ingressos de cinema no qual você podia ver quantos filmes quisesse por US$ 9,95 por mês. Enchemos cemitérios com as carcaças de empresas iniciantes de entrega de comida – Maple, Sprig, SpoonRocket, Munchery – simplesmente aceitando suas ofertas de refeições gourmet a preços baixos.

Os investidores dessas empresas não se propuseram a financiar nossa extravagância. Eles estavam apenas tentando obter tração para suas start-ups, que precisavam atrair clientes rapidamente para estabelecer uma posição dominante no mercado, eliminar concorrentes e justificar suas avaliações em alta.

Reportagem Original


Caso ainda não conheça nossa comunidade, o Mundo Uber tem um fórum onde os membros podem interagir e postar dicas e dúvidas para os demais motoristas de aplicativo. Para acessar o fórum, é bem simples, basta clicar nesse link:
https://mundouber.com/forum/

0 0 vote
Article Rating

Deixe uma resposta

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Pular para a barra de ferramentas